Parceiros da Alegria

A ONG Parceiros da Alegria existe há 18 anos e apoia apoia crianças, adolescentes e adultos, através de ações feitas em hospitais, instituições e comunidades de baixa renda, sempre contribuindo com atividades socioculturais a fim oferecer informação, cultura, lazer, esportes, diversões, capacitação, serviços que respeitem suas condições e formem cidadãos.


Entre 2015 e 2016, por iniciativa própria, a ONG buscou identificar as razões que levaram à falta desses equipamentos nesses locais. Através de pesquisa de campo descobrimos que havia uma demanda reprimida de usuários, isso se deu por falta de manutenção ou inexistência de ciclofaixa, falta de educação dos motoristas, pessoas que não sabiam pedalar ou não tinham recursos para comprar bicicleta.


Diante desse cenário decidimos promover algumas ações:

Elaborar um documento para empresas e escolas mostrando o que foi apurado, a necessidade e os benefícios que teriam com a implantação de estacionamento;

Um abaixo assinado com mil assinaturas para entregar ao Secretário de Mobilidade e a Superintendência de Trânsito solicitando ampliação e manutenção da ciclofaixa na Cidade Baixa;


Protesto pacífico e ordeiro com mais de mil ciclistas e a presença da imprensa;

Iniciamos uma bike escola para ensinar gratuitamente pessoas que não sabiam pedalar;

Iniciamos o projeto “Bike Solidária” que ao longo desses 6 anos já arrecadou, recuperou e doou mais de 800 bicicletas.


Criamos uma oficina comunitária para formar mecânicos e fazer serviços gratuitos.


Em todas as ações o resultado foi positivo!


A partir do projeto “Bike Solidária” a ONG passou a acompanhar o comportamento de quem utiliza a bicicleta como meio de transporte.


Em 2018 registramos um alto índice de ciclistas vítimas de furtos e roubos no Parque Metropolitano de Pituaçu. Como forma de chamar a atenção das autoridades e aproximar a comunidade dos ciclistas, realizamos uma ação de natal com doação de bicicletas para 70 crianças e adolescentes da região. Na oportunidade fizemos uma encenação teatral sobre bons costumes e ética como princípio importante no desenvolvimento social.


Em 2019, visando fazer a aula de educação no trânsito, reunimos um número maior de participantes e incluímos a polícia militar para fazer parte das atividades. Foram aproximadamente 200 pessoas, entre crianças e adultos. A maioria das crianças ganhou bicicleta, além de conhecimento e a oportunidade de aprender brincando.


Em 2020, com objetivo de ampliar o conhecimento e continuar oferecendo mais qualidade de vida às pessoas, seja através de ações em mobilidade ou gerando renda, foram realizadas mais de lives, parceria com Cia da PM na Cidade Baixa, aulas de bike gratuita, aula de mecânica básica, passeios de bike com crianças da comunidade, doação de bike adaptada, doação de bicicletas para 5 comunidades, doação de bicicletas para desempregados trabalhar com entrega de delivery, campanha arrecadando capacetes e iluminação para os entregadores, uma série de matérias com a TV para mostrar as dificuldades que os ciclistas enfrentam nas ciclovias, ciclofaixas e a falta delas.



Em 2020 a ONG ficou impossibilitada de iniciar as atividades por falta de recursos. Para ajudar a manter as ações a SENSE doou uma bicicleta para rifar. Estamos divulgando nas redes sociais e nos eventos que foram realizados pela prefeitura. Além disso participamos como palestrante da do III Fórum Salvador Vai de Bike e realizando um Estudo de Viabilidade para implantação de bicicletários em Salvador.



Em 2021, foram doadas bicicletas para crianças do Bairro da Paz e o Lar Vida que abriga pessoas com problemas neurológicos. Iniciamos o projeto de educar na ONG com a finalidade de ofertar atividades sociocultural, reforço escolar, alfabetizar e letrar crianças da comunidade, a maioria participa dos passeios de bike e da oficina comunitária. E, como de praxe, doamos bicicletas no final do ano.


Saiba mais sobre este projeto aqui