Alterações de trânsito na área do Iguatemi são proteladas

Atualizado: Nov 29

Das 11 alterações viárias previstas em projeto apresentado no final do ano passado, só a da Av. Paulo VI já funciona. As demais só poderão vigorar simultaneamente, segundo Correa. Por Anderson Sotero


Publicado no site do Jornal A Tarde

As mudanças no trânsito da região do Iguatemi só deverão vigorar num prazo de 30 a 40 dias. A nova previsão foi informada na segunda-feira, 17, pelo diretor de trânsito da Transalvador, Marcelo Correa. A intenção inicial era que as mudanças já valessem em outubro, mas dificuldades relacionadas à relocação da rede de telecomunicações provocaram o atraso.


Das 11 alterações viárias previstas em projeto apresentado no final do ano passado, só a da Av. Paulo VI já funciona. As demais só poderão vigorar simultaneamente, segundo Correa. "Tivemos um atraso significativo por conta da relocação da rede de telecomunicações, que só conseguimos resolver na quarta-feira passada. Pela região passam redes que abastecem todo o Nordeste com telefonia e internet", destacou.


A região, considerada um dos principais gargalos por especialistas, é alvo do conjunto de intervenções por conta do grande fluxo de veículos. Segundo estimativa da Transalvador, pelo local circulam por dia 50% da frota de Salvador, o que equivale a cerca de meio milhão de veículos.


"Gargalo não é uma palavra precisa. Dá a ideia de ponto, restringe, mas é uma região que representa o centro empresarial da cidade, que veio da Cidade Baixa. É natural que haja uma grande quantidade de veículos desde a avenida Magalhães Neto até o Parque da Cidade", frisou Correa.


Dentre as alterações, ele destacou a inversão do fluxo da via marginal em frente ao Shopping Iguatemi. Quando o projeto for finalizado, os veículos que circulam na via seguirão rumo à avenida Tancredo Neves e ao bairro do Caminho das Árvores, no mesmo sentido da via principal. Atualmente, a marginal do Iguatemi tem fluxo contrário à via principal. A maior parte das alterações consiste na mudança das vias para um sentido único (ver infografia abaixo).


Apesar das alterações, o diretor de trânsito afirmou que o objetivo é a melhoria na fluidez e também preparar terreno para a implantação do corredor exclusivo de BRT, entre a Lapa e a LIP (Ligação Iguatemi-Paralela), prevista para ser iniciada no primeiro semestre de 2015.


"Vamos transformar a avenida ACM, no sentido Paralela, toda ela em sentido único. Isso visa melhorar o trânsito nesse sentido e dar maior fluidez no sentido avenida Tancredo Neves", acrescentou o gestor.


Corredor de ônibus


As ações não visam extinguir engarrafamentos. "Isso não. Para acabar o engarrafamento, a prefeitura tem um projeto mais amplo, que é o corredor de BRT Lapa-LIP, que está tramitando na Caixa Econômica". Correa citou como exemplo a mudança de roteiro de ônibus que antes passavam na av. Tancredo Neves e agora passam pelo Salvador Shopping. Segundo ele, antes, levava-se de 11 a 12 minutos do Iguatemi até o final da Tancredo Neves. Agora, caiu para seis minutos.


"É isso o que vai acontecer no Iguatemi. Vamos reduzir os índices de congestionamentos", disse. A previsão é que do McDonald's da ACM até o Iguatemi haja uma redução de 40% no tempo para fazer o trajeto, considerado o trecho mais congestionado no horário de pico.


Professor da Escola Politécnica da Ufba e especialista em trânsito e transporte Elmo Felzemburg ressaltou que a intervenção de colocar mão única em várias vias da região é correta, mas o problema do Iguatemi é muito mais complexo. "Já deveria ter sido feito há muito tempo o sentido único, mas a região é uma interseção de vias de grande capacidade, interrompidas por semáforos. Medidas que vão manter semáforos, por exemplo, não vão garantir uma melhoria significativa. O ideal seria algo mais amplo", opinou.