top of page

Subsídio à tarifa de ônibus em 2025 é “muito difícil”, diz Bruno Reis

Prefeitura deve substituir aporte de dinheiro por investimento em novos equipamentos. por Lula Bonfim


Publicado no A Tarde

O subsídio realizado pela prefeitura de Salvador para custear parte da tarifa de ônibus na cidade não deve prosseguir em 2025. De acordo com o prefeito Bruno Reis (União Brasil), durante entrevista ao A TARDE Play nesta quarta-feira, 5, é “muito difícil” que a gestão municipal consiga manter esse aporte de recursos para o próximo ano.

Ainda segundo Bruno Reis, a tendência é que esse subsídio seja substituído pela compra de novos ônibus, sendo 300 deles convencionais e outros 170 elétricos, substituindo a maior parte da frota de veículos do sistema de transporte público de Salvador.

“Muito difícil a gente estar assumindo essas responsabilidades. O que a gente está vendo ao longo dos anos é, cada vez mais, os municípios assumindo atribuições, competências e responsabilidades, sem ter o devido repasse dos recursos”, lamentou Bruno Reis.

“Essa tem sido a lógica dos últimos anos. É uma inversão da pirâmide: o dinheiro fica mais concentrado na União e nos estados e menos concentrado nos municípios e, por outro lado, os municípios recebem mais atribuições, mais responsabilidades, mais competências”, criticou o prefeito de Salvador.

Bruno Reis defende que o subsídio no transporte público deve ser realizado pelo governo federal em todas as grandes e médias cidades do Brasil, aliviando os cofres dos municípios, que possuem um potencial arrecadatório menor do que a União. Enquanto isso não ocorre, a tendência é que a prefeitura de Salvador não aporte mais recursos para minimizar a tarifa.

“Efetivamente, nós vamos seguir nessa luta. Agora, o caminho que tem, a curto prazo, porque temos financiamentos programados para isso, é aportar no sistema equipamentos, ao invés de estar aportando recursos”, concluiu o gestor municipal,

Hoje, a prefeitura de Salvador subsidia 32 centavos de cada passagem de ônibus na cidade. Conforme os cálculos da gestão municipal, a “tarifa técnica” do serviço é de R$ 5,52. Mas, graças ao subsídio realizado, a população acaba pagando R$ 5,20. Agora, com a revelação realizada por Bruno Reis, a tendência é de aumento desse valor em 2025.

Confira no vídeo abaixo a entrevista completa do prefeito de Salvador.


Comments


bottom of page