top of page

Secretário garante segurança e execução de túnel subterrâneo no Centro

Estrutura exclusiva para pedestres tem previsão de conclusão em 24 meses após início. Por Daniel Genonadio


Publicado no A Tarde

O secretário de Infraestrutura e Obras Públicas de Salvador e verador licenciado, Luiz Carlos (Republicanos) - Foto: Valdemiro Lopes | CMS

Projeto que divide opinião da população de Salvador, o túnel subterrâneo exclusivo para pedestres, que vai conectar o Campo da Pólvora, em Nazaré, ao Taboão, no bairro do Comércio, com uma estação intermediária na estação na Barroquinha, avançou e segue cronograma para que seja colocado em prática. O sinal verde aconteceu na quarta-feira, 15, quando os recursos foram aprovados pela Câmara Municipal de Salvador (CMS).


Nas redes sociais, os soteropolitanos questionaram a necessidade da obra de mobilidade e apontaram uma preocupação com a questão de segurança. Os detalhes do anteprojeto, realizado pela Sanehatem Consultoria e Projetos Ltda, foram obtidos pelo Portal A TARDE. A empresa também ganhou licitação para o projeto executivo, em contratação realizada por R$ 5.787.365,80, conforme o Diário Oficial do Município.


O secretário de Infraestrutura e Obras Públicas de Salvador e vereador licenciado, Luiz Carlos (Republicanos), em entrevista exclusiva ao Portal A TARDE, deu detalhes sobre a obra que, para ele, não deve contar com impeditivos e conta com a animação do prefeito Bruno Reis (União Brasil).


O que já foi feito em relação ao projeto e quais são os passos para o início da execução?


"Depois do estudo conceitual, a gente passou pelo segundo passo, de viabilidade. Para isso, contratamos a consultoria da Sanehatem para o anteprojeto. [Nesta etapa] define o traçado, faz as sondagens do solo e traz um aperfeiçoamento do que foi pensado e embasar a prefeitura para saber se pode ou não fazer a obra. O passo seguinte foi a contratação de uma empresa para fazer o processo executivo, quando a gente parte para uma questão mais técnica com a informação do estudo anterior. 'Qual a sustentabilidade desse solo? Qual equipamento que deve ser usado para romper essa rocha ? Quanto tempo para fazer esse rompimento para o túnel? Essas perguntas são respondidas nesse próximo passo que deve ficar pronto em quatro meses"


Já está fechado o investimento em R$ 300 milhões?


"Não é um valor fechado. Quando você vai fazer o anteprojeto, ele vai dizer justamente isso. Aproximadamente, trazendo alguns elementos, chega a esse indicativo. Supondo que seja essa ordem de grandeza de R$ 300 milhões, quando a gente for lançar a licitação, a gente lança com o preço cheio e as empresas dão o desconto, onde elas conseguem concorrer entre elas. Em média uma licitação tem um desconto de 20%, então a gente teria uma obra de R$ 240 milhões, mas não tem nada fechado"


Com essa aprovação na CMS, pode-se dizer que essa obra recebeu sinal verde? Existe algo que pode impedir o túnel de ir para frente?


"Aparentemente nada impede. Todos os processos e etapas estão acontecendo, respeitando tudo relacionado a prazo e estudo. Claro que fazemos uma sondagem a cada 50 metros (da rocha) e podemos encontrar interferências no caminho, isso pode criar uma outra dificuldade, mas não é impeditivo para que [a obra] aconteça. Não vejo nenhuma razão. O prefeito Bruno Reis está bastante entusiasmado para entregar para cidade um projeto inovador, que vai deixar uma marca para gerações futuras como um equipamento de transporte e turismo muito importante".


Com a veiculação da notícia, a população ficou dividida, principalmente com a questão de segurança em bairros considerados perigosos. Como será o precesso de transformar o túnel subterrâneo em um equipamento seguro para quem utilizar?


"Onde acontece mais assalto, no ônibus ou no metrô? No ônibus, que é um veículo sem monitoramento em que o sujeito para em qualquer lugar, desce correndo. O índice de assalto no metrô é baixo por ter entrada e saída. O sujeito sabe que está sendo monitorado e tem que sair em algum lugar e pelo monitoramento é possível autuá-lo de forma incisiva. O túnel terá iluminação, esteiras indo e voltando e quem cometer o delito terá que sair em alguma estação. Sendo assim, ele será monitorado pela central e terá um segurança para fazer abordagem. O túnel é muito seguro".


Dá para cravar uma previsão de início e término da obra?


"São aproximadamente cinco meses para o estudo e assinatura do contrato. Aí a gente abre um processo de licitação para a contratação da obra e não dá para cravar uma data [de início]. A obra tem uma previsão, pelo estudo anterior, de 24 meses (2 anos)".


O relatório cita um 'Túnel B' da Lapa até a Barroquinha. Isso está no projeto ou seria algo extra?


"São dois estudos. Esse 'Túnel B', a gente deixou de stand-by para um momento oportuno, já que tem um investimento significativo e precisa vencer etapas para que não fique pelo caminho a obra empacada. Fazer os dois túneis seria correr o risco de faltar fôlego no caminho".

Comments


bottom of page