Prefeitura de Salvador aguarda licenças para expedir alvarás de dois trechos do VLT

Atualizado: 12 de dez. de 2021

A proposta vai ser apresentada ao governador Rui Costa (PT). Após isso, deve ser apresentado à imprensa o cronograma de obras. Por Matheus Caldas


Publicado no Bahia Notícias

Foto: Divulgação/Skyrail Bahia

Cerca de 10 dias após expedir o alvará para autorizar as obras do VLT/Monotrilho em toda a Avenida Sububana, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) ainda analisa mais dois trechos que necessitam da liberação: Calçada-Comércio e Calçada-Acesso Norte.


A informação foi divulgada ao Bahia Notícias nesta segunda-feira (14) pelo titular da Sedur em Salvador, Sergio Guanabara. “Essa parte ainda encontra-se em análise da Sedur. Estou aguardando o projeto chegar aqui com as licenças do Iphan [Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional], do Ipac [Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia] e da SPU [Secretaria do Patrimônio da União], que ainda não chegaram”, explicou.

O secretário também afastou a possibilidade de conflitos entre a prefeitura da capital e o governo do estado, responsável pela obra (leia mais aqui). “Ao longo deste tempo todo, o estado pôde perceber que o município nunca deixou de ser parceiro dele em relação às obras sobre as quais o município tem a responsabilidade de licenciar. Nós entendemos que toda ação é muito importante para a população e é nesse conjunto de raciocínio que a gente trabalha aqui no município”, disse.

O PROJETO

O VLT terá duas linhas: a verde e a laranja. A segunda compreende a maior parte do modal, que liga Ilha de São João, localidade situada em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, até o Acesso Norte. A linha verde, por sua vez, é uma bifurcação que vai de São Joaquim até o Comércio, na Cidade Baixa.

A ordem de serviço para a intervenção foi assinada pelo governador Rui Costa (PT) no dia 10 de dezembro do ano passado. O valor total estimado para a obra é de R$ 2 bilhões (leia mais aqui).

A primeira fase do projeto consiste na construção de 21 estações em 19,2 km de extensão, com início na Ilha de São João, passando pelo Subúrbio Ferroviário, Calçada e seguindo até o Comércio.

A segunda fase vai expandir o projeto e levar o VLT até a estação Acesso Norte do Metrô de Salvador, com mais cinco estações em 4,08 km.

PREVISÃO DO GOVERNO


Na última semana, o titular da Sedur estadual, Nelson Pelegrino, indicou que as discussões avançam no sentido de encerrar a operação dos trens do Subúrbio entre outubro e novembro (leia mais aqui). O modal, tradicional modelo de transporte da região, vai ser substituído pelo VLT.

A proposta vai ser apresentada ao governador Rui Costa (PT). Após isso, deve ser apresentado à imprensa o cronograma de obras.