top of page

Ponte de 12 km na Bahia será construída por PPP; modalidade pode ter estudo em Joinville

Modalidade de PPP foi sugerida para ponte da Vigorelli na década passada. Por Saavedra


Publicado no NSC Total

Uma ponte com 12,4 quilômetros está prevista para a ligação entre Salvador e a Ilha de Itaparica, no litoral da Bahia. A estrutura tem extensão dez vezes maior do que a prevista para ponte de Guaratuba (PR) ou doze vezes a Ponte Joinville, em comparações com construções na região. As obras entre Guaratuba e Matinhos estão em andamento. A ligação entre os bairros Adhemar Garcia e Boa Vista está na fase de preparação de canteiro de obras. Nesta sexta, a Amunesc dá largada para a contratação do estudo de viabilidade sobre a ponte da Vigorelli, em Joinville – na década passada, houve sugestão na Câmara de Vereadores de contratação da obra por meio de uma modelagem de concessão. A alternativa poderá ser examinada no estudo para a ligação entre Joinville e São Francisco do Sul (Vila da Glória).


A construção na Bahia é uma parceria público-privada (PPP), com participação do governo estadual. Um consórcio formado por empresas da China venceu a licitação no final de 2019, com assinatura do contrato em 2020. A pandemia atrasou o andamento do projeto nos primeiros anos da década. No início de 2024, foram iniciadas as sondagens no fundo do mar, procedimento que deverá definir o modelo de construção. O canteiro de obras deve ser montado no segundo semestre.


Há tratativas sobre o montante de investimentos na construção da ponte, mas o custo deve ficar em torno de R$ 13 bilhões, incluindo uma série de investimentos nos acessos, como duplicações e viadutos, por exemplo. A execução das obras tem previsão de durar quatro anos. A ponte é uma concessão, com cinco anos para projetos e construção, e 30 anos após a conclusão das obras. A travessia terá cobrança de pedágio.

Comentarios


bottom of page