Ordem de serviço para início das obras do VLT em Salvador é assinada

Equipamento vai fazer a ligação entre o bairro do Comércio, até a Ilha de São João, em Simões Filho. Previsão é que todo sistema esteja em operação no prazo de dois anos. Por G1 BA


Publicado no G1 BA

Governador assina ordem de serviço para início das obras do VLT em Salvador — Foto: Divulgação

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), assinou, na manhã desta terça-feira (10), a ordem de serviço para o início das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Salvador.


O transporte vai substituir os trens do subúrbio, que, hoje, faz a ligação entre a Calçada e o bairro de Paripe. Ainda não foi divulgado quando as obras começam e quando a operação dos trens vai ser suspensa.

Imagem do projeto do VLT em Salvador — Foto: Divulgação/Casa Civil

O VLT vai fazer a ligação entre o bairro do Comércio, no centro de Salvador, até a Ilha de São João, em Simões Filho, região metropolitana da capital. A previsão é que todo o sistema esteja em operação no prazo de dois anos.

A assinatura ocorreu durante um evento na Estação Ferroviária da Calçada. O início das obras foi autorizado pelo governador Rui Costa, que estava acompanhado de outras autoridades e representantes do consórcio Skyrail Bahia, responsável pelos serviços de implantação e operação do sistema.

Após o sistema ser suspenso, segundo o governo do estado, haverá um reforço das linhas de ônibus na Calçada, Cidade Baixa e subúrbio, até que o VLT comece a operar.

O valor da passagem do VLT vai ser igual ao vigente no metrô, no ano em que o transporte começar a operar. Vai haver integração com ônibus e também com metrô. Sistema ferroviário

Trens do subúrbio de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

O sistema de trens começou a funcionar em 1860, quando também transportava cargas. O trajeto era até a cidade de Alagoinhas, distante cerca de 110 km de salvador, mas, com o tempo, houve uma desativação gradativa do transporte, e, em 1984, o percurso foi limitado à capital baiana.

Atualmente, o serviço é composto por uma linha única, que liga o bairro da Calçada, na Cidade Baixa, a Paripe, no subúrbio de Salvador. São 13,6 km de extensão, feitos em 40 minutos. No total, são 10 estações:

  • Calçada

  • Santa Luzia

  • Lobato

  • Almeida Brandão

  • Itacaranha

  • Escada

  • Praia Grande

  • Periperi

  • Coutos

  • Paripe

Hoje, os trens transportam uma média de 14 mil passageiros por dia. O horário de abertura das estações é de 6h às 19h, com intervalos entre 40 a 45 minutos, quando opera com 2 trens. Quando apenas um está em operação, o tempo de espera sobe para cerca de 1h20. A passagem custa R$ 0,50 (inteira) e R$ 0,25 (meia).