'Há muita sombra sobre projetos e não ditos', diz vereadora

Atualizado: Set 6

A vereadora de Salvador Maria Marighella (PT) pediu esclarecimentos à prefeitura após o BNews mostrar um gasto de R$ 3,8 milhões em climatizações para as estações Hiper e Cidadela do BRT da capital baiana. Por Redação BNews


Publicado no BNews.

Foto: Divulgação


A vereadora de Salvador Maria Marighella (PT) pediu esclarecimentos à prefeitura após o BNews mostrar um gasto de R$ 3,8 milhões em climatizações para as estações Hiper e Cidadela do BRT da capital baiana.

"Posso dizer que temos insistido com a Prefeitura e gestores das pastas, programas e contratos sobre vistas aos projetos, sem sucesso. Há muita sombra sobre projetos e não ditos. Falo não só sobre o parlamento e seu papel fiscalizador, mas falo sobretudo das populações impactadas que têm reivindicado participação. Um pleito sistematicamente não atendido", disse a dil.

Segundo ela, "em audiência pública promovida pela Câmara Municipal de Salvador através da Frente Parlamentar Mista Ambientalista sobre etapas 2 e 3 da obra do BRT", foram convidados as secretarias de Mobilidade e Desenvolvimento Urbano da capital. "Não tivemos retorno. A quem interessa a não participação pública nos debates sobre a cidade?", questionou.


"Precisamos entender melhor tanto dos gastos com climatização como a concentração de investimentos numa área da cidade que não enfrenta, com a mesma intensidade, os problemas de mobilidade enfrentados pelo subúrbio, por exemplo. Segundo estudos de especialistas, o BRT de Salvador é uma obra bilionária que pouco ou nada influirá nos problemas sérios de deslocamento na cidade", pontuou.