Governador assina contrato para início das obras de implantação do VLT em Salvador

Atualizado: Nov 15

Sistema irá substituir o atual serviço de trens no subúrbio da capital baiana. Equipamento ligará o Comércio até a Ilha de São João, em Simões Filho. Por G1 BA


Publicado no G1 Bahia



O governador da Bahia, Rui Costa (PT), assinou nesta quarta-feira (13) o contrato para início das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Salvador. A assinatura ocorreu durante evento realizado no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo do estado (CAB). De acordo com o governo, as obras devem começar em seis meses.


O VLT ligará o Comércio, no centro de Salvador, até a Ilha de São João, no município de Simões Filho, na região metropolitana da capital. O sistema irá substituir o atual serviço de trens que faz a linha da Estação da Calçada ao bairro de Paripe, no subúrbio ferroviário, beneficiando os mais de 600 mil moradores da região, segundo o governo. O investimento previsto é de R$ 1,5 bilhão.

Com cerca de 20 km de extensão, 22 estações e capacidade para transportar cerca de 150 mil usuários por dia, o VLT será do tipo monotrilho, movido à propulsão elétrica, sem emissão de agentes poluentes que prejudicam o meio ambiente.

De acordo com o governo, as atuais dez estações dos trens do subúrbio serão desativadas e reaproveitadas para prestação de outros serviços à comunidade, como postos da Polícia Militar e centros de atendimento.

O projeto prevê ainda uma ligação com quatro estações entre a região de São Joaquim, passando pela Via Expressa e fazendo a integração com o sistema de metrô de Salvador, no Acesso Norte.


Além do governador, o contrato também foi assinado pelo consórcio vencedor do leilão realizado em maio de 2018, a Skyrail Bahia, composto pelas empresas Build Your Dreams (BYD Brasil) e Metrogreen, responsável pela implantação e operação do sistema. A obra será realizada por meio da modalidade de Parceria Público-Privada (PPP).


O resultado do edital foi divulgado no dia 23 de maio de 2018, após uma série de suspensões do edital desde o lançamento em 2015.