Bruno Reis participa de reunião sobre transporte público

Atualizado: 14 de fev.

Dirigentes da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) estiveram com a ministra Flávia Arruda. Por Redação


Publicado no A Tarde

Reunião com membros da FNP aconteceu na Prefeitura de São Paulo - Foto: SECOM / Prefeitura de São Paulo

Vice-presidente de PPPs e Concessões da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o prefeito de Salvador, Bruno Reis, participou nesta sexta-feira, 28, de uma reunião com a ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda, para discutir o financiamento do transporte coletivo nas cidades brasileiras.


Ocorrido na prefeitura de São Paulo, o encontro contou ainda com outros dirigentes da FNP, como os prefeitos de Aracaju (SE), Edvaldo Nogueira, presidente da entidade; de São Paulo (SP), Ricardo Nunes, 2º vice-presidente da instituição; de São José dos Campos (SP), Felicio Ramuth, vice-presidente de Mobilidade Urbana; de Ribeirão Preto (SP), Duarte Nogueira, vice-presidente de Relações com o Congresso Nacional, entre outros gestores.

“Este é mais um esforço feito por nós, prefeitos, no sentido de obter recursos federais para o serviço, que foi fortemente impactado com a pandemia de Covid-19. Sozinhos, os municípios não possuem recursos suficientes para manter o sistema”, afirmou Bruno Reis.

Os prefeitos destacaram a urgência de participação da União para o sistema não colapsar. Há uma proposta para que o governo federal financie a gratuidade dos idosos, instituída pela Lei 10.741, de 2003. Para custear o benefício, seriam gastos aproximadamente R$ 5 bilhões este ano, segundo cálculo da Frente. Ainda conforme a FNP, o número de idosos transportados corresponde a uma fatia de 8% a 10% do total de usuários.


“O presidente Bolsonaro me pediu para vir. Ele está absolutamente sensível e sabe da necessidade da urgência desse tema”, disse a ministra. Ela informou ainda que o tema será debatido na próxima segunda-feira, 31, com o Ministério da Economia.


A reunião também contou com a participação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, através de áudio-conferência. O parlamentar se comprometeu a pautar um projeto, em tramitação no Senado, na primeira semana de fevereiro. De autoria dos senadores Nelsinho Trad e Giordano, o texto estabelece um programa federal para custear as gratuidades.