Bruno diz que subsídio federal impedirá aumento de tarifa de ônibus de até 10% em Salvador

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), disse que tem até o mês de maio para decidir sobre o aumento da tarifa de ônibus na capital baiana. Por Davi Lemos


Publicado no Política Livre

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), disse que tem até o mês de maio para decidir sobre o aumento da tarifa de ônibus na capital baiana e que aguarda um subsídio do governo federal para que não seja praticado um aumento conforme a inflação do último ano, calculado em 10,74%.

“Estamos pedindo ao governo federal um subsídio para as tarifas para pagar pelas gratuidades federais, dos idosos e das pessoas com deficiência: 64 milhões para Salvador, o que evitaria o aumento de 10%”, disse Bruno Reis, durante entrevista a Mário Kertézs, na Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (7).

O democrata lembrou que, recentemente, realizou encontros para discutir o tema os ministros Paulo Guedes (Economia), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), Ciro Nogueira (Casa Civil), Flávia Arruda (Secretaria de Governo), com o presidente do Senado Rodrigo Pacheco (PSD) e com o próprio presidente Jair Bolsonaro (PL), com quem disse ter havido conversa rápida.

“Oro e rezo para que o presidente entenda que o efeito político [para a concessão do subsídio] será o inverso para ele”, disse Reis, ao comparar a concessão do auxílio aos municípios, com a não concessão e aumento das tarifas que poderiam ocasionar protestos como os registrados em 2013tenho até maio para tomar a decisão.

“Se não houver algum tipo de apoio, vai ocorrer em 2022 o que ocorreu em 2013. Tem cidades, que se forem aplicar a fórmula contratual [prevista nos contratos de concessão], haverá aumento de até R$ 2”, disse Bruno Reis.

Despesas

O prefeito disse que, se não houvesse uma amenização da pandemia da Covid 19, os quatro anos de governo seriam marcados por dificuldades financeiras. “Eu iria ficar os próximos quatro anos administrando crise, enxugando gelo e sem poder fazer as entregas que eu me comprometi com a cidade, em especial no meu plano de governo e no planejamento estratégico que estávamos elaborando”, declarou.

Reis lembrou que o município investiu R$ 1,435 bilhão com o combate à pandemia, R$ 715 milhões somente em 2021. Ele lembrou, durante a entrevista, que desde junho adotou medidas para conter gastos, o que possibilitou, como disse, chegar ao final do ano “com sensação de alívio”.