A escola como lócus de construção do direito à cidade

Atualizado: 11 de dez. de 2021

ALVES, Carina de Santana. A escola como lócus de construção do direito à cidade.

RESUMO:


A proposta apresentada nesse trabalho é resultado da assistência técnica em habitação e direito à cidade, desenvolvida no ano de 2016, como atuação prática que constitui o curso de especialização em assistência técnica para habitação e direito à cidade – Residência AU+E/UFBA em sua segunda turma. O bairro do Garcia, através do Projeto Faz+, foi apresentado como uma demanda de atuação de um grupo de residentes. Trata-se de um bairro antigo e consolidado, localizado no centro da capital baiana. Assim, as principais demandas apresentadas dizem respeito à falta de espaços disponíveis para atividades de lazer, esporte e cultura; a falta de condições de acessibilidade e má qualidade das vias e calçadas e o distanciamento entre a escola e a comunidade e a precariedade das condições de ensino na principal escola pública do bairro. A proposta de intervenção objetiva estimular a apropriação do território do bairro como espaço de aprendizagem pelos estudantes, incentivando os jovens a se apropriarem das problemáticas do bairro e proporem soluções visando à construção de um vínculo de identidade com o território e a comunidade para o exercício do direito à cidade. A metodologia tem como princípio fundamental a participação comunitária, tendo como principais atividades previstas, visitas de campo orientadas, entrevistas, consulta a dados secundários e rodas de conversa e avaliação processual.


Leia mais: A escola como lócus de construção do direito à cidade.