24.09 | Mobilidade Urbana Ativa: território, gênero e raça

Mesa Redonda - Mobilidade Urbana Ativa: território, gênero e raça – corpo político no enfrentamento às violências contra mulheres negras periféricas.



A presente mesa temática tem por finalidade discutir as diversas formas de violência, contra a corporeidade de mulheres negras no espaço público, a partir dos deslocamentos a pé e de bicicleta, no comparativo dos territórios centrais e periféricos das cidades de São Paulo e de Santo Amaro (Bahia). As subjetividades e realidades atravessadas nas corpas femininas negras, nos deslocamentos como pedestre e/ou ciclistas, trazem à discussão atravessamentos de violências como: o assédio, o racismo, a aporofobia, o sexismo. A motricidade humana afetada pelo modo de mobilidade utilizada, podendo levar à baixa estima, ao isolamento, às doenças mentais, ao sedentarismo, às comorbidades crônicas, traz à tona a reflexão sobre a construção social de “corpas negras femininas periféricas” em contraponto ao experienciado pela branquitude feminina centralizada. O direcionamento da temática para a Ciência da Cultura do Movimento, pode agregar ferramentas e estratégias de combate às violências impetradas contra a população citada, através do pedestranismo e ciclismo direcionados como Direitos Humanos e à Cidade, em uma abordagem de educação e incidência política.


Palestrantes: Profa. Esp. Josivete Pereira da Silva (Jô Pereira) – Pedal na Quebrada


Profa. Jamile Santana da Conceição (Jam Santana) – Rede Afrociclo


Mediadores:

Profa. Dra. Cristiane Sousa da Silva (CAD/PROEXT)

Prof. Mtdo. Paulo Tiago Oliveira Alves (IFCE)