17.07 | Conexões Territoriais - "Comunicação: Fomento de novas ações nas Periferias".

Atualizado: Jul 16

📣🗣️O ato de comunicar pede compromisso de todas as partes envolvidas em um diálogo, um debate, uma construção conjunta. Iniciativas nos territórios periféricos têm experimentado diferentes formas de pensar e fazer uma comunicação mais efetiva , principalmente voltada para a população periférica. Estando mais atentas ao que aproxima e mobiliza as pessoas para as pautas que acreditam, defendem e divulgam, conectando protagonistas plurais e implementando escutas, objetivando ampliar as Redes. Que tal trocar saberes com quem tem essa prática no seu dia a dia?




Mediação

Thiago Borges (Periferia em Movimento): filho de retirantes, palmeirense, morador do Grajaú. Jornalista, Esp.História, Sociedade e Cultura, gestor de conteúdo do Periferia em Movimento, atua no jornal Embarque no Direito , na plataforma Território da Notícia, integrante da Rede Jornalistas das Periferias e da Rede UniGraja.


Convidades


CPDOC Guaianás (Centro de Pesquisa e Documentação Histórica) atua nos bairros do Lajeado, Guaianases, Cidade Tiradentes e São Mateus e busca promover os meios de preservação e salvaguarda dos patrimônios materiais e imateriais, bem como registrar, evidenciar e difundir as memórias e narrativas históricas, sociais e culturais de trabalhadoras e trabalhadores, de tal modo que possam se reconhecer enquanto sujeitos históricos.


Vinicius de Moraes: agente socioambiental, agitador permacultural e agroecológico, provocador da economia solidária, aprendiz de saberes tradicionais indígenas, nascido e crescido na periferia urbana. Integrante Rádio Comunitária Milênio FM, Instituto NUA e Quebrada Sustentável.


Carlos Greenbike (Pedala Queimados):gestor ambiental presidente-fundador da associação Pedala Queimados, tem por objetivo promover a transformação social através da bicicleta,com foco na geração de trabalho e renda, redução das desigualdades e promoção da cidadania



Você pode se inscrever aqui.

Apoiado pela Fundação Rosa Luxemburgo, o projeto tem a proposta de desenvolver ações para atuação em rede de protagonistas da mobilidade urbana e sociocultural, promovendo a conexão entre moradores, coletivos organizados na região da zona Leste de São Paulo (Ermelino Matarazzo, Itaim Paulista e Guaianases) e especialistas da Mobilidade Urbana e fomentando escutas e discussões para encaminhamentos. Acontecerá mais 1 encontro gratuito sobre direito à cidade e mobilidade, a partir da perspectiva das populações periféricas. Confira a programação completa:

  • Sábado, 24/7 – Formação 6: “Mobilidade nas Quebradas – Quais as soluções locais possíveis”

Maiores informações em: http://periferiaemmovimento.com.br/ciclocidade2021/